Influência da política

Que coincidência!

Relatório final da FAB diz que proposta de caças franceses é ‘mais consistente’
Brasil pretende comprar 36 caças em negócio de até US$10 bilhões.
Opções são modelos da França, da Suécia e dos Estados Unidos.

(Original aqui.)

Primeiro, a Aeronáutica afirma que os caças suecos são tecnicamente melhores. O documento vaza, e todos ficam sabendo disso.

Aí o governo diz que não é bem assim, que a decisão será “eminentemente técnica”, e não política, e que ainda está sendo decidido qual será o caça a ser comprado, e que toda a balbúrdia era apenas “agitação da oposição”.

E agora, de repente, a Aeronáutica reavalia os caças, e “coincidentemente” os caças franceses passam a ser tecnicamente melhores.

Não houve interferência política?

0 comentário sobre “Influência da política

  1. Professor;
    A realidade é que é muito complicado se discutir e pontos positivos/negativos entre os concorrentes sem realmente entender sobre a área tecnologica e funcional de Caças, o Projeto de Revitalização da FAB chamado de Projeto FX é velho e cheio de “duvidas” como esta;

    Os EUA, querem nos vender o F18, um aviao já defasado (tecnologicamente falando), haja visto que no edital é exigido a ‘tranferencia de tecnologia” da aeronave comprada, infelizmente aeronaves mais novas/avançadas como o F22 eles não querem nos vender, e querem nos empurrar um Tijolo com atualizações de aeronaves mais novas, mas no fim é o velho F18 de sempre

    A Suécia quer nos vender um projeto, se comprassemos o aviao deles estariamos financiando o desenvolvimento da Aeronave, a Suécia diz que o “Griphin” é extremamente compensatório, mas como investir em uma linha de montagem completa para um modelo de avião que ainda não se sabe ao certo se é realmente bom em um pais com histórico de “roubalheira” como o Brasil? Se bobear, vão dizer que será necessário um acelerador de partículas para a montagem do avião, e dá-lhe dinheiro no projeto FX

    O Rafale (da Dassault) apesar de ser a mais cara opção ainda é a melhor, tecnologicamente falando é superior a todas as 2 outras opções, já foi comprovado sua eficiente em combates e seu coeficiente entre Armamento/Mobilidade é boa…Mesmo sendo o mais caro, ainda é a melhor opçao, ainda mais que já temos um Historico com aviões Franceses (Dassault)

    Foi pouco divulgado porem ‘por baixo dos panos” há um acordo feito com o Presidente Sarkozy, que em caso da escolha do avião Francês o governo irá fechar a compra de 12 grandes Cargueiros da Embraer, sendo que este acordo seria de valor próximo a compra dos Caças;

    O Brasil já tem um bom histórico com aviões franceses, haja visto que na BAAN (Base aérea de Anapolis) ainda se voa com Mirage’s B, aviões construídos ainda na década de 70/80, fato que espantou até o filho do engenheiro do Mirage Original em visita a Base aérea de Anapolis (para entrega dos Primeiros Mirage 2000 comprados pela FAB) de que como ainda seria possivel um avião com idade tão avançada e já sem o suporte da Dassault ainda voar perfeitamente; Famoso Jeitinho Brasileiro;
    Vale lembrar que Depois dos Mirages (1º versão) compramos mais algumas unidades do Mirage 2000BR, que nada mais é do que o Mirage 2000 atualizado com tecnologia para a área de ação no Brasil, e o RAFALE é um novo modelo, porem com o mesmo “chassi” dos Mirages

    Agora, a duvida que fica é se realmente o Brasil será capaz de criar uma linha de montagem funcional;

    Porem, com essa especualaçao de posivel escolha de outra aeronave senao a francesa os preços da Dassault cairam quase 10%, ou seja, agora ja há a famosa “margem para o roubo”

Deixe um comentário:

%d blogueiros gostam disto: