Manipulação midiática das eleições

Diz o site do G1:

Critério político também deve ser considerado, diz Dilma sobre cargos
Em Recife, petista falou sobre preenchimento de cargos públicos.
Tucano José Serra tem apontado ‘loteamento’ em órgãos estatais.

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff,  respondeu, nesta terça-feira (27), às críticas do candidato do PSDB, José Serra, sobre o preenchimento de cargos públicos com critérios políticos. O tucano tem apontado “loteamento” em órgãos estatais.

Em entrevista em Recife, Dilma afirmou que o preenchimento de cargos públicos não pode seguir apenas critérios técnicos.

“Tem que exigir critérios técnicos para o preenchimento de cargos, mas também devem ser considerados critérios políticos. Não é possível achar que terá só técnicos. (…) O critério é a pessoa ter compromisso com o seu povo, estar ideologicamente ligado a ele e ter lado. Eu tenho lado. O meu lado são os 190 milhões de brasileiros.”

Debates

Dilma também reagiu às críticas de que estaria fugindo dos debates. Ela disse que tem patrimônio para mostrar, que é o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Quando você não tem proposta, ninguém acredita. Ninguém acredita só em palavras. Eu tenho um patrimônio para mostrar que é o governo Lula. E eu não quero esconder esse patrimônio, porque quebraram o país. Sim, porque eles literalmente quebraram o país e depois foram ao Fundo Monetário Internacional”, afirmou a jornalistas.

Banco Central

A petista negou que formalizará a autonomia do Banco Central caso seja eleita. Segundo ela, porém, a autoridade monetária continuará funcionando com autonomia operacional e status de ministério.

“Não vamos formalizar nada”, afirmou a ex-ministra. “Em time que está ganhando não se mexe.”

Após visitar a refinaria Abreu e Lima, em Suape, onde gravou imagens para o programa eleitoral gratuito de TV, a candidata afirmou estar surpresa com o local.

“Foi uma grata surpresa entrar na refinaria e que está andando.” As obras na refinaria, entretanto, estão atrasadas em quase um ano e a previsão de inauguração é abril de 2012. Os valores gastos na obra estão sendo questionados pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Dois comentários:

1) Concordo com a ministra. Existem cargos que devem ser preenchidos por critérios políticos, e é ilusão acreditar que apenas critérios técnicos preencham cargos de confiança. O problema não está no cargo político em si, mas sim no número de tais cargos: nos EUA são mais ou menos 4 mil para um país maior que o Brasil e com mais de 300 milhões de habitantes; no Brasil, apenas no governo federal, são mais de 25 mil cargos, para um país com quase 200 milhões de habitantes.

2) Interessante a forma como a mídia apresenta a notícia. A chamada da matéria é para indignar o leitor, pois ninguém gosta de imaginar que cargos estão sendo “distribuídos” por critérios políticos. Porém, ao se ler o texto, percebe-se que a matéria não é dão “dramática” quando seu título — ainda que as palavras de Dilma sejam populistas e eleitoreiras. E a matéria termina com um assunto completamente diferente da chamada — falando sobre os questionamentos do TCU às obras de uma refinaria, ou seja, questionando algo que foi feito por Dilma enquanto era ministra. Em resumo: manipulação das informações. Mas quem está antenado a isso?

Deixe um comentário:

%d blogueiros gostam disto: